sábado, 6 de dezembro de 2008

As piores frases da música brasileira - parte 1

Tia Vânia Valerrie (pronuncia-se "Valerrí") is back in town e disposta a comentar, em mal traçadas linhas, algumas barbáries da música brasileira.

Nem sempre as musas estão de bem com os poetas. Nem sempre a inspiração nos sorri e expõe seus encantos ao mundo através do artista. Às vezes, os misteriosos terrenos da criação não se mostram suaves e coloridos; mas, sim, um grande inferno de indefinições e desacertos. Moral da história: não adianta ter fama nem deitar na cama que, quando Calíope fecha a cara, guarde sua pena, poeta!




Aqui vai uma pequena compilação de frases horríveis da música brasileira. E não pensem vocês que as "pérolas" aqui enumeradas foram retiradas das músicas ditas "pra pular" - cujas letras já são propositalmente ruins porque ninguém tá a fim de papo-cabeça enquanto está pulando, fazendo coreografias imbecis e liberando endorfinas e cecê. Tem várias frases dos poetastros disfarçados de gurus da música brasileira, que são aplaudidos por pseudo eruditos e "descolados" em geral. Vamos a elas.

Começando com uma das piores da história, escrita por Nando Reis e que é tão horrível, mas tão horrível que nem a força da Cássia Eller conseguiu disfarçar o ridículo das palavras:




"Colombo procurou as Índias, mas a terra avisto em você".


Gente! O que é isso? E que ninguém venha com a desculpa de que é para dar um ar singelo e geograficamente correto! Singelo e gracioso é "estranho é gostar do seu All Star azul" - isso sim direto, simples e fofíssimo. É a frase que dá nome à música (All Star) e resume a idéia da canção: como coisas banais tornam-se tão belas quando vêm da pessoa que amamos. E, sendo essa a linda mensagem (sem ironia!), que cazzo Colombo tem a ver com isso???

O rock brasileiro dos anos 80 cometeu algumas maldades nesse sentido. Como exemplo, temos o Ira! e as frases bombásticas de Nasi, Scandurra e companhia:



"Se meu filho nem nasceu eu ainda sou o filho."





E desde quando alguém deixa de ser filho quando tem um filho? Eu até ia dizer que pode ser um daqueles casos em que a moça fica grávida antes do casamento e os pais, revoltados, expulsam-na de casa dizendo: "Nunca mais volte! Você não é mais minha filha!", mas isso não faz sentido porque a frase está no gênero masculino. Será que a palavra "avô" não tinha sido incluído no Aurélio quando eles compuseram essa música??



E quanto a passar a estrofe inteira de uma canção dizendo:



"Meu amor eu sinto muito, muito, muito mas vou indo/ pois é tarde é muito tarde e eu preciso ir embora/ sinto muito meu amor mas acho que já vou andando/ amanhã acordo cedo e preciso ir embora/ eu queria ter você mas acho que já vou andando/ outro dia pode ser mas não vai dar pra ser agora".

Parece uma tia velha e chata que você pensa que vai desligar o telefone e resolve perguntar da mãe, do pai, do vizinho, do cachorro, do papagaio. E nem adianta dizer "tchau tia, um beijo" porque ela vai perguntar tudo do mesmo jeito. Precisa levar seis frases pra dizer "tchau"???? Se é para fazer isso, que ouçam Demônios da Garoa e seu "Trem das Onze" pra saber como enrolar uma namorada na despedida com estilo!!!!





Eis que Vânia Valerrie (pronuncia-se "Valerrí") gira 180 graus e volta já já, no próximo post!


10 comentários:

Rodrigo Yoshizumi disse...

hahah!
fato... eu adoro as músicas do Nando Reis, mas tem umas letras que não fazem sentido algum! o.o

mal espero pela parte 2! :D

bjos

Ind Caroline x) disse...

realmente, muitos cantores pecam muito na letra... deveria ser observado a lógica E a língua portuguesa, não só a melodia e a rima.. =/

mas qto ao seu comentário, num é pela msk o nome do meu blog nãao..e eu nem tenho história de carreira não, huaheuahe.. quem me dera.. mas letras e melodias é possível.. rsrs
um dia desses te mando umas siiim... ;D

BeeijO.

Naty disse...

xD
Vc falou das ruins, mas não falou das horríveis. Tem uma que eu odeio, e toda vez q escuto me dá vontade de matar mil: "Se o galo cantou, se não cantou deixar cantar". Credo!
Não é uma musica de barzinho, mas Barão Vermelho (que tem algumas músicas q são ótimas para o barzinho) deveria ter passado sem essa.

Meu sonho é gravar uma das pseudo músicas que tenho. Por enquanto é só um sonho. Até tenho umas 3 gravadas de forma caseira, mas ficou horrivel. xD Quando gravar coisa melhor com certeza tem passo pra vc escutar. ^^

Bjos!!!

Mamão Papaia disse...

aah, o mamão agradece por ter linkado ;D faz uma propagandinha do blog aê (H) :D

Ind Caroline x) disse...

conheço sim, umas músicas só.. mas é bom msm

Kiliano disse...

UHDSAHUDSAUHADSHUASDHU!!!!!! MUITO BOM! xD

G. disse...

O comentario sobre a musica do Ira é o melhor!! =P

http://saladacomfarofa.blogspot.com

Femme disse...

Achei um site bem legal para buscar frases, aí vai o endereço: http://www.ziipi.com/result?pesquisa=frases

black cat disse...

em nenhuma parte da música do ira eles disseram que iriam deixar de ser filho se o filho nascesse. È obvio que se meu filho não nasceu eu ainda sou o filho. Cristovam procurou vida e a vida avisto em voçe.terra = vida. É por isso que os caras são o que são hoje! Eles pensam antes de escrever e não ficam procurando "erros".

ailton disse...

A do Ira!, sobre o filho, eu sempre interpretei a partir da situação do sentimento subjetivo do "pai de família". Ser reponsável por outro ser, entende? "Se meu filho nem nasceu, eu ainda sou o filho"... como quem diz, "enquanto a realidade não me obriga a ser o pai, o provedor, o responsável, eu posso continuar a gozar de todas as vantagens e mimos de viver como filho, dependente de meus genitores". Nunca achei essa uma frase infeliz...

Um exemplo de frase infeliz (ou feliz, porque é hilária), é aquela da música do Djavan: "Tudo que Deus criou pensando em você: fez a via láctea, fez o dinossauro".
Pô, a mulher deve ser um monstro tetudo, com cara de T. Rex e busto grande o suficiente pra Deus pensar no caminho do leite... hahahahahaha!!