sexta-feira, 28 de novembro de 2008

"Finalmente, o Bar" - Dueto com Rodrigo Yoshizumi

E Rodrigo Yoshizumi, do Espaço em Branco, sobe ao palco do Barzinho para dar uma canja com seu texto "Finalmente, o Bar"! Rodrigo canta entre aspas, Giovana canta em itálico!


"Algumas garrafas de Heineken podem nos fazer pensar “verdadeiras verdades”. Depois de descarregar os duzentos quilos de preocupações que fizeram os meus últimos dias realmente ruins, pude ter uma hora (literalmente uma hora, logo depois da aula de Tecnologia em Rádio e TV) para relaxar em um bar."

Aceitar um emprego diurno foi uma decisão baseada em "verdadeiras verdades" medidas em números de shows desmarcados, contas a pagar e anos vividos sem a sonhada independência. Teve medo de, um dia, se ver presa naqueles montes de siglas, teclas e procedimentos. Seus últimos dias não foram ruins, muito pelo contrário. Mas dava medo de pensar na hipótese de aquela rotina, de repente, subtrair a artista de si mesma. Mas, na quinta-feira, teria 3 horas para tocar em um bar e ser simplesmente o que sempre foi (e o que sempre quis ser): uma musicista.




"As garrafas de Heineken não foram para mim (uma bela forma de contar que os meus amigos beberam também!). Só uma batida, algumas batatas fritas... mas foi o suficiente. A semana passou. Depois de cerca de 15 horas viajando de metrô, cruzando a cidade, de gastar cerca de cem reais no vale refeição, de entregar trabalhos, de fazer seminários (nada me desagrada mais na faculdade do que seminários), de trabalhar bastante, de matar algumas aulas (para fazer os malditos trabalhos), de cafés (muitos cafés por sinal, por causa das quatro horas diárias de sono), de muito estresse... A semana acabou! E novembro, graças a deus (sem conotações religiosas), também está para acabar. Junto com ele, as aulas... e o ano!"

Muita água e duas maçãs por dia. Isso é imprescindível para quem trabalha em locais com ar-condicionado. Foi a mais atípica semana de sua vida: 10 horas entre ônibus, metrôs e terminais, marmitas, seus quatro anos de estudo de espanhol e seis de inglês de volta em um minuto, cafés (muitos cafés, por sinal, por causa das quatro horas diárias de sono), do estresse que toda mudança provoca. Agora, a semana acabou! E novembro também está para acabar. Junto com ele, o ano! Conheceria, então, duas novidades: salário fixo e parcelas de décimo-terceiro. Nada mau!




"Só posso dizer que o Natal nunca foi tão sonhado para mim. Vai significar o fim do ano de 2008! Mas calma, ainda não é hora de discutir isso. Deixa para o fim de dezembro mesmo! Bom, finalmente o bar. O simbólico bar. Porque bar pode significar muitas coisas. Mas no momento, para mim, significa apenas que pude sair um pouco da minha rotina."

Não saberia se seu plantão seria no Natal ou no Ano-Novo. Seja como for, vai significar o fim do ano mais surpreendente da sua vida. Mas ainda não é hora de discutir isso. Deixa para o fim de dezembro mesmo! Bom, finalmente o bar. O simbólico bar. Porque "bar" pode significar muitas coisas; mas, no momento, significa apenas voltar à sua amada rotina.


2 comentários:

kilocura disse...

@yaeae como vao as coisas?

descupa fiquei um tempinho off

e vim lhe dar uma moeda que voce vai gostar

http://charges.uol.com.br/bobagens_ver.php?bobagem_pk=1549

Rodrigo Yoshizumi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.